Apresentação

 
 
As exigências de uma formação de melhor qualidade para enfrentar um mundo do trabalho em constante transformação e de uma produção científica de impacto em um mundo em que o conhecimento constitui elemento central para o desenvolvimento pessoal, social e nacional, colocam imensos desafios às Universidades, como instituições voltadas para a produção de conhecimento, formação de novos profissionais e pesquisadores  e ferramentas de transformação das condições de vida das comunidades e regiões em que se inserem. 
 
Frente a tamanhos desafios, a avaliação, como ferramenta de melhoria continua do desempenho, tem assumido crescente centralidade nos modelos de gestão universitária. Tal centralidade advém, inclusive, por termos uma sociedade cada vez mais exigente com a qualidade dos serviços que lhes são oferecidos e com a transparência das ações implementadas por instituições públicas.
 
A SUPAD, unidade recém criada e vinculada à Reitoria, insere-se no esforço da Universidade Federal da Bahia de aprimorar os seus processos de gestão, tornando-os objeto de continua avaliação, base para identificar avanços, barreiras e desafios que devem ser superados para que a missão institucional seja, cada vez mais, cumprida com elevados padrões de qualidade. A criação dessa unidade voltada para estruturar e conferir organicidade às múltiplas e muitas vezes dispersas ações de avaliação apoia-se na crença de que as avaliações externas a que estamos submetidos necessitam ser confrontadas com processos de auto-avaliação, para que sejamos protagonistas dos processos de mudança e melhoria continua que todos almejamos.
 
Os processos de auto-avaliação institucional, agora coordenados pela SUPAD, na realidade devem envolver todo o tecido da Universidade - alunos, docentes, funcionários técnico-administrativos, em uma rede a ser construída, para que avaliação conduza, inevitavelmente, aos processos de desenvolvimento, de melhoria, de aprimoramento dos nossos processos de trabalho e dos produtos e resultados que apresentamos no ensino, na pesquisa e na extensão.
 
A SUPAD nasce ancorada nessa premissa básica: avaliar (auto-avaliar-se, em todos os níveis) é fundamentar para nos desenvolvermos como pessoas, como grupos e equipes, como gestores, como unidades administrativas e como instituição. Assim, avaliação e Desenvolvimento devem ser encaradas como duas faces de um mesmo empreendimento que nos farão ser aquela Universidade que almejarmos ser. Nasce, ainda, consciente de que mais do que uma tarefa de uma unidade administrativa, avaliar e desenvolver é uma tarefa coletiva e, como tal, requer a efetiva participação de todos os interessados em construir uma Universidade cada vez mais respeitada pelo seu papel transformador da realidade em que se insere.